quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Geraldo Vandré. Homenagem.


Gostaria muito de tornar conhecido – certamente, para as novas gerações – uma pessoa que significou muito para a cultura brasileira. Falo de Geraldo Vandré. Sabe aquela música super conhecida, “Pra Não Dizer que Não Falei das Flores”? Ou aquele verso “Quem sabe faz a hora não espera acontecer”. 

Geraldo Vandré foi um dos maiores cantores e compositores brasileiros. Como aconteceu com a maioria dos artistas que viveram o período da ditadura, Vandré foi obrigado, em 1968, devido ao AI-5, a exilar-se. O cantor morou no Chile, França, Argélia, Alemanha, Áustria, Grécia e Bulgária nos quatro anos que ficou fora do país e somente em 1973 voltou ao Brasil.

A música “Pra Não Dizer que Não Falei das Flores” acabou virando um hino de protesto contra a ditadura. Vale dizer que essa não foi a intenção do cantor, apenas aconteceu. Embora, dentre todos os movimentos artísticos da época – Bossa Nova, Jovem Guarda e o comecinho da Tropicália – Vandré tenha feito parte do grupo que não via a música como mera linguagem artística. Uma canção era um poderoso instrumento de crítica política e social para ele.

Rola uma história por aí que o compositor não é mais lúcido, devido às torturas sofridas e também à idade. Hoje, ele está com 77 anos. Contudo, não acredito. Em 2010, Vandré deu uma entrevista interessantíssima ao jornalista Geneton Moraes Neto, para o G1. Segundo disse, ele apenas escolheu não fazer mais parte de qualquer movimento artístico.

É chiquérrimo entender nossa cultura e valorizar quem fez parte dela com tanto entusiasmo. Geraldo Vandré foi essa personalidade que soube compor, cantar e construir, a partir disso – e não só com isso – um país melhor.

Um comentário:

Rosa Dantas disse...

Falar de Geraldo Vandré é falar da mais rica a autêntica Competência Musical. Geraldo Vandré possui Canções que tocam profundamente os Corações Humanos. Até hoje, choro quando escuto "Canção Nordestina". "Pequeno Concerto que ficou Canção". "Das terras do Bemvirá". Tudo de Vandré remota ao sonho, a Fé e esperança de um Brasil Educado e Consciente. E, Brasi Educado seria tudo de mais chique! Viva Vandré! Obrigada Vandré! Seu sonho vie vivo nos Corações sensíveis de Brasileiros que jamais te esquecerão. Muitíssimo obrigada! Vamos todos falar mais, cantar mais..Vandré...Vandré... Rosa Dantas